ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

quinta-feira, agosto 31, 2006

 

Três notas para um amigo do povo


1) Não vejo o interesse em adoptar aqui o sentido Inglês (a ser esse) do termo revisionismo. Este encontra-se perfeitamente definido, quer no debate público, quer no debate especializado em Português, tem matizes de Esquerda e de Direita (e na questão do fascismo, sobre a qual Bruno Cardoso Reis parece ter ficado sem vontade procurar respostas a perguntas, há revisionismo de ambos os lados) e distingue-se do negacionismo que, na tradição alemã, nega o holocausto e, mais recentemente, na tradição anti-Ocidental, nega o 11 de Setembro. Por aqui, não tenho nada a acrescentar ou a retirar ao que já escrevi, rever a história é próprio da historiografia, dizê-lo seria redundante, revisionismo é (para toda a gente) outra coisa.
2) Eu não disse (se disse foi por lapso e corrigi-lo-ei se me indicarem onde o fiz) que rever o passado, como nas «análises» (sim, entre aspas) que deram origem a esta discussão (sobre as «análises», o Daniel Melo já explicou quais são, para que o BCR não se perca), é ilegítimo. Digo que são leituras tendenciosas e que se apresentam como se fossem muito originais e corajosas (contra um politicamente correcto inexistente entre nós, ao contrário do mundo de língua inglesa) quando, na realidade, são velhas e constituem uma versão académica mas pouco científica (pouco objectiva e pouco rigorosa) do desejo do Zé-povinho «haja quem mande!», que tão bons resultados nos tem dado.
3) Mas quero terminar esta discussão (suponho que tenha chegado ao seu termo) agradecendo a oportunidade de postar a imagem aqui ao lado, que descobri por uma pista do Fernando Venâncio, aqui. Ainda me estou a rir.
CLPosted by Picasa



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?