ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

quarta-feira, março 30, 2005

 

O poder dos mais melhores bons

Passo cada dia da minha vida
preocupado com as coisas em redor
sou sensível e sou humano
provavelmente, sou o melhor
no meu coração albergo um amor sincero
pelos meninos do mundo inteiro
cada tragédia nacional
é o meu território natural
porque o sofrimento é omnipresente
ouço a voz da minha consciência.

Imagino um povo multiracial
e um Estado muito social
que despenda fundos com prodigalidade
porque o meu lema é a hospitalidade
penso no problema dos albaneses
dos marroquinos, dos senegaleses
é preciso dar uma habitação
aos clandestinos e aos seus parentes
e para os ciganos uma pensão
com minibar e televisão.

É o poder dos melhores
é o poder dos melhores
já estou inscrito em mais de mil associações
é o poder dos melhores
e por todo o lado faço manifestações.

É o poder dos melhores
é o poder dos melhores
é o poder...dos melhores...

Passo cada dia da minha vida
preocupado com as coisas em redor
tenho uma paixão incandescente
por animais e meio ambiente
penso nas víboras cada vez mais raras
e no respeito pelos mosquitos
nestes tempos tão imorais
eu penso nos habitats naturais
penso na coisa mais importante
que é abraçar as plantas.

Penso na reinserção dos criminosos
das putas e dos transsexuais
penso no stress dos inundados
no tempo livre dos aprisionados
penso nas novas formas de pobreza
que dão muita visibilidade
penso no belo que é sentir-se o melhor
usando o dinheiro dos italianos.

É o poder dos melhores
é o poder dos melhores
construído sobre as tragédias e as frustrações
é o poder dos melhores
que amanhã pode dar jeito
para as eleições.

É o poder dos melhores
é o poder dos melhores
é o poder...dos melhores...

[trad. Giorgio Gaber, «Il potere dei più buoni», La mia generazione ha perso, 2001]
Rui



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?