ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

quinta-feira, março 03, 2005

 

Adeus, Mercedes SLK

Tenho-o compreendido lentamente. A princípio, não pareceu um problema, mas, a pouco e pouco, tem ganho novas dimensões e, qualquer dia, há-de me tirar o sono. Eu, como os meus colegas de redacção, como aqueles a quem acompanho na senda de ser escritor, como os antigos companheiros de produtoras e grupos de teatro, não escolhi ser rico.
Todos os pais, todas mães, sonham filhos advogados, médicos, engenheiros, arquitectos; sobretudo, filhos que ganhem depressa o seu dinheiro e tenham casas e carros e famílias e vidas estáveis. Eu nunca quis nada disso - olho à minha volta, enquanto escrevo, e sei que a maior parte destas pessoas não escolheu isso. Escolhi um curso que não dava dinheiro, alternei entre profissões que não dão dinheiro. Dinheiro a sério.
Ao ficheiro onde aponto todas as ideias que tenho - para romances, poemas, peças, guiões - nunca foram parar aquelas que tive, episodicamente, para companhias aéreas e hóteis, serviços de originais de restauração ou conceitos de roupa. E, ultimamente, sei que se escrevesse um livro-relâmpago sobre uma pessoa de um determinado leque de 10 ou 20, faria, de modo fácil, muito dinheiro.
Mas não sou capaz. Não sou eu. Eu escolhi, como os meus colegas, ganhar o suficiente para os pequenos luxos, e perseguir, nos delírios mais censuráveis, o Nobel ou o Pullitzer. Escolhi não ter horários nem contratos de trabalho nem estabilidade nem aquilo que os meus pais, como todos os outros, sonharam para a família.
E lembro-me sempre da frase maior de um filme razoável, Road To Perdition, de Sam Mendes, quando o “mau” Paul Newman” diz ao “bom” Tom Hanks: "This is the life we chose, the life we lead. And there is only one guarantee: none of us will see heaven." E volto a dormir. No fim de tudo, Bill Gates não acabará melhor que eu.
Alexandre



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?