ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

sábado, dezembro 04, 2004

 

À má-fila

Maria Filomena Mónica publicou hoje um artigo lamentável e contraproducente. Lamentável porque não passa de um ataque foleiro e ad hominem; contraproducente porque faz Boaventura Sousa Santos parecer bom, cordato, justo e, se mantiver o silêncio, sábio. Antipatizo bastante com o senhor, pelas mesmas razões e com a mesma intensidade que antipatizo pessoalmente com Saramago ou Fernando Rosas. Contudo, não faço confusões: é útil e pertinente a crítica tanto ao trabalho científico, como à conduta académica de Boaventura – mas não assim. O ataque de Mónica é, ironicamente, o melhor exemplo daquilo que ela própria visa criticar. Já é mau e incompreensível que o artigo saia no suplemento Mil Folhas, agora que o faça, ainda por cima, já de forma hilariante e absurda, na secção «Poesia» torna a senhora editora cúmplice nesta lamentável montaria. Tal como é inaceitável - por desonesto - que Mónica use a má poesia de Boaventura para ajuizar da sua qualidade académica ou pedagógica (tarefa, aliás, que não chega a cumprir), é igualmente inaceitável que o dito ataque pessoal seja publicado na secção de poesia de um suplemento literário. Poesia? Nada ali é sobre poesia, ou sobre livros ou sobre literatura. Ali, está alguém a escarrar para cima de alguém, e ainda por cima à má-fila, o que, mais do que pouco ético, é pouco estético. É feio e deprimente. Rui



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?