ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

quinta-feira, setembro 30, 2004

 

Não te deixarei sozinho, Rui Branco

Foi mais ou menos a promessa que lhe deixei no último fim-de-semana, num daqueles saudáveis e lúcidos diálogos que se tem às cinco da manhã, em frente a uma imperial e meia-dúzia de croquetes.
E aqui estou, de peito feito para ser castigado pela minha vadiagem por outras paragens que não a nossa esplanada.
Como ando pouco imaginativo, terei de repisar assuntos que já devem ter sido dissecados um pouco por toda a blogosfera conhecida, mas prometo pôr-me, rapidamente, “up to date”.
O disparate segue dentro de momentos...
Alexandre
PS: É espantoso como uns dias de paragem nos podem deixar completamente fora de forma...



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?