ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

segunda-feira, agosto 23, 2004

 

Introdução ao tempo

Hoje, sentado a tomar o café da manhã na esplanadita que meus pais improvisaram no quintal de casa, notei o imenso prazer que inspira aquele som familiar da chávena a tocar o pires, sobretudo se um e outro forem grandes (com os dos "expressos" não dá...).
Aquele tom de cristal, pausado, repetido, duas, três, quatro vezes, conforme o que durar beber o café ou o chá, fala mais do tempo que muitos ensaios da filosofia e da psicologia.
Pensei em como me poderiam invejar os vizinhos que, ao lado, estivessem a ouvir esse tinir (tinir... um dos melhores nomes que já inventámos para um verbo, por ser tão próximo da onomatopeia). Um tinir não se ouviria a meio de uma guerra, ou de uma reunião de última hora, ou na praia apinhada ou na pastelaria da berma da estrada.
O tinir da chávena com o pires é um ronronar vaidoso daqueles que têm tempo. Uma palavra sobre paz. Aquilo que os cubanos poderiam resolver com o belo "hay más tiempo que vida..."
Alexandre



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?