ESPLANAR

JOÃO PEDRO GEORGE
esplanar@hotmail.com

segunda-feira, agosto 23, 2004

 

2069

Dançando ontem num animado bar da noite terceirense, dei-me conta do estranho fenómeno que existe em torno de "Summer Of '69", de Bryan Adams. A música tem uma data de anos e eu, pelo menos desde os meus 16, vou a discotecas e vejo os jovens, os jovens que são outros, evidentemente, com o passar do tempo e a mudança dos lugares, a vibrar sempre que ouvem os seus acordes iniciais. A gritar a letra como se fosse o fim do mundo e com o empenho de quem fala em causa própria.
Ora, a parte em que a convicção e o berreiro se tornam mais veementes diz o seguinte: "those were the best days of my life!"
"Summer of '69"?! 69?? Mas nenhum deles estava vivo na altura! Aliás, agora que penso nisso, o próprio Bryan áté era capaz de já estar vivo, mas não teria, seguramente, idade para viver "os melhores dias da vidinha dele". E se é uma esperança para o futuro, então deixem-me que vos diga que já terão todos oitenta, noventa e tal anos no próximo verão de '69.
E aí, amigos, o que a malta vai curtir com as arrastadeiras, as placas pelo ar, as cadeiras de rodas a fazer acrobacias...
Isso é que vai ser um verão.
Alexandre



<< Home


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Arquivo

Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007  

Outros Blogues

Abrupto
Alice Geirinhas
Álvaro Cunhal (Biografia)
AspirinaB
Babugem
Blasfémia (A)
Bombyx-Mori
Casmurro
Os Canhões de Navarone
Diogo Freitas da Costa
Da Literatura
Espectro (O)
Espuma dos Dias (A)
Estado Civil
Fuga para a Vitória
Garedelest
Homem-a-Dias
Estudos Sobre o Comunismo
Glória Fácil...
Memória Inventada (A)
Meu Inferno Privado
Morel, A Invenção de
Não Sei Brincar
Origem das Espécies
Portugal dos Pequeninos
Periférica
Prazeres Minúsculos
Quarta República
Rui Tavares
Saudades de Antero
Vidro Duplo











Powered by Blogger

This page is powered by Blogger. Isn't yours?